A essência da monetização na internet

A essência da monetização na internet.

Mais um artigo de monetização aqui no site. A princípio precisamos dizer que há dois tipos de blogueiros: os amadores e os profissionais.

Não, não tome a palavra amador pela sua conotação negativa (de quem não faz uma coisa tão bem quanto deveria). Neste caso, a classificação é muito simples: diz respeito à finalidade do webmaster com seu site. Ele quer ganhar dinheiro com isso? Se sim, é um profissional. Se ele escreve apenas por hobby ou prazer, sem o escopo de ganhar dinheiro com o site, ele é classificado como amador.

Com efeito, o trato do blogueiro profissional com seu site tem de ser muito mais cuidadoso do que o trato daquele que escreve por puro hobbie. Por que, você se pergunta? Bom, a pergunta é simples: será que uma marca gostaria de anunciar num site que trata de temas polêmicos e sem pudor algum? Um blogueiro amador pode se dar ao luxo de ter essa liberdade. Um blogueiro profissional, obviamente não.

clip_image002

Sabendo que este artigo é voltado para aqueles que buscam fazer renda com a internet, precisamos saber de uma coisa: publicidade é algo agressivo para o leitor.

É cada vez mais crescente o número de usuários da internet que se utilizam do AdBlocker – plugin do Google Chrome que “apaga” os anúncios em script na visualização do navegador. E por que isso acontece? Simples: há cada vez menos blogueiros com bom senso ao inserir seus anúncios.

Um site extremamente poluído e cujos anúncios atrapalham o desempenho do leitor – ou que causam um desempenho aquém do possível se não houvessem tais anúncios – acaba fazendo com que este nunca mais volte para ler um artigo sequer. Valeu a pena lucrar alguns centavos apenas uma vez?

Pois bem, com efeito, sabendo que a propaganda é algo que a princípio não quer ser vista pelo leitor, vamos a dois questionamentos e desdobramentos:

a) Qual é o momento certo para inserir anúncios em meu site?

Com toda certeza não é no “nascimento” dele. É preciso que o site há esteja relativamente estabilizado e com uma boa base de leitores antes que você coloque anúncios. Em outras palavras, não adianta colocar uma criança para dirigir um carro. Não adianta colocar um monte de AdSense num site com 200 visitas por mês.

b) Quais os melhores anúncios possíveis?

Contextualizados. Não há segredo. Sabendo que a propaganda é algo agressivo, precisamos justamente contextualizar o anúncio a seu site para que o leitor não simplesmente se irrite com o anúncio. Mais do que isso: que ele engaje com os anúncios. Um site que trata de estratégias de poker pode ter anúncios de afiliação referentes a um site de poker. Um site de filmes pode ter anúncios de afiliação de uma loja virtual que vende DVDs.

Há de se saber, também, que há diversas formas de monetizar um site além dos banners nas páginas. Há os artigos patrocinados, por exemplo – o famoso publieditorial, que são muito comuns em blogs de tecnologia.

Neste caso, o webmaster faz uma análise de um produto. Outros blogueiros optam por vender ebooks, por exemplo. Ou até mesmo camisetas com a temática do site.

Não importa a opção: seguindo os dogmas de “momento” e “contextualização”, tudo será mais fácil e, acima de tudo, eficiente.

Aprenda a fazer MUITAS vendas no Hotmart, todos os dias, sem investir em anúncios pagos

Autor Convidado

Confira no primeiro parágrafo as informações relativas ao autor desse artigo.

Website: http://revistablogosfera.com.br/

1 Comentário

  1. Monetizar um projeto é justo para quem trabalha nele!!! No entanto, há pessoas que não o fazem. Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *