Você usa uma Isca Digital em seus projetos?

Desde que comecei no Empreendedorismo Digital não entendia o poder de uma isca digital. Pois é, quando criei meus projetos simplesmente utilizei um tema otimizado e não esquentei muito com a isca digital. Mas imagina quantas pessoas se cadastravam diariamente? Quase nenhuma e isso é um elemento totalmente desmotivante para quem está começando.

Você usa uma Isca Digital em seus projetos?

Então, comecei a escolher iscas digitais de alguns produtores que já conhecia o curso e comecei a usar estas iscas. Prontamente comecei a ter resultados, mas ainda não muito satisfatórios. Testei a Pop-up e aumentou e muito o número de pessoas inscritas nos projetos.

Recentemente criei minha própria isca digital em somente um dos meus projetos e observei que o número aumentou mais ainda.

Mas isso por que comecei a entender que, desenvolver algo meu, poderia ganhar dos dois lados, pois estaria aprendendo e explicando algo que já conheço. Além disso, estaria aumentando a autoridade na interação com os assinantes desse projeto.

Por isso, comecei a estudar mais sobre o assunto por que só assim poderia descobrir ou até mesmo testar opções de iscas digitais para meus nichos de atuação.

Dicas de Iscas Digitais

1 – Mini-curso em Vídeos.

Há um tempo saiu um estudo onde comprovou-se que as pessoas preferem assistir vídeos a ler algo. Pode ser devido as longas distâncias dispendidas diariamente na ida e volta do trabalho, na condução, etc. ou até mesmo para assistir em casa. O que se comprova é que cada vez maior o número de pessoas que, com a correria diária, optam mais por vídeos.

Então, elaborar iscas digitais como mini-cursos em vídeos é uma ótima opção. Lembre-se que a maior dificuldade de quem ainda não faz vídeos é o fato de aparecer sua imagem, mas há várias alternativas para não aparecer em vídeo no início até se habituar a aparecer nos seus vídeos.

Há excelentes programas para isso como Atube Catcher e o Camtasia Studio.

2- Oferta de E-book.

Há opção de elaborar e-books gratuitos com base na necessidade do seu público-alvo. Há vantagens e desvantagens, pois se a maioria prefere vídeos, pode ser que muitos não se interessem. Outra desvantagem já percebida por alguns, é que pelo fato de ser um e-book não dê tempo para o assinante realmente criar vínculos com seu projeto, etc. e tão logo obtenha essa isca digital, ele poderá cancelar a assinatura no seu projeto.

A vantagem é para aqueles que preferem ler, ao invés de vídeos, e também outra vantagem é que tudo já estará anotado. Apesar que há tecnologias hoje para “anotar” os trechos de vídeos que você considere mais importante.

Há diversas técnicas para elaborar seus próprios e-books como isca digital, mas talvez a mais rápida, seja uma pequena coletânea dos principais artigos publicados em seu blog. Mas não é algo tão rápido assim, pois deverá analisar quais os artigos mais relacionados ao conteúdo que deseja inserir no e-book e em seguida adaptar a um formato de escrita em que dê uma sequência agradável para o leitor.

3- Mini-curso por E-mail.

Na realidade essa é a forma que não é demorada e ao mesmo tempo é diferente do e-book, pois a pessoa acompanhará o recebimento e ao mesmo tempo criará vínculo com seu projeto. Neste caso, a ideia pode ser mais interessante que o e-book a depender do tipo de mini-curso que irá desenvolver. Orienta-se mini-cursos por e-mail com no mínimo 5 e-mails em intervalos curtos (2 ou 3 dias) entre os envios.

Fiz um teste com somente esse tipo de isca digital até agora em um dos projetos e somente com este diferencial, já observei o aumento bem maior que o normal devido ao interesse do assunto abordado no curso.

Você terá que descobrir em fóruns ou até mesmo nos artigos mais comentados em seu blog, quais as dúvidas que seus leitores estão realizando e com base nisso poderá elaborar sua própria isca digital. Caso ainda seja um blog novo em que não tenha muitos comentários, analise os blogs dos concorrentes e leia os comentários. Conhecendo os maiores problemas do seu público-alvo ajudará na ideia que precisa para saber o conteúdo que irá implementar.

Mas você sabe quais as estratégias que poderão ser usadas para gravar vídeos em formato de palestras, usando Power-Point, Mapa Mental, ou até mesmo para aparecer seu rosto? Sabe como funciona os recursos básicos do Atuve Catcher ou do Camtasia? Sabe como poderá desenvolver uma apresentação em formato de Power-Point ou até mesmo qual o recurso gratuito utilizar para a elaboração de Mapas Mentais?

Os Mapas Mentais são uma excelente sacada para quem ainda tem certa timidez de aparecer em vídeos e deseja realizar uma palestra em alto estilo para seu público. Assisti um mini-curso gratuito da Graciela Barbieri e na época lembro de ter perguntado qual foi a mágica que ela fez por que a apresentação tinha ficado sensacional no mini-curso e queria fazer o mesmo para a minha audiência. A resposta foi: uso de Mapas Mentais!

Em outro curso: Isca Digital de Alta Conversão ela ensinou em detalhes não só este recurso, mas todos os outros abordados aqui neste post. Pensava que era algo mega difícil, mas depois que aprendi a usar o recurso, mesmo não sendo da área tecnológica, tudo ficou muito mais fácil!

Fonte: Imagem Pixabay.

Aprenda a fazer MUITAS vendas no Hotmart, todos os dias, sem investir em anúncios pagos

Cristiane Gouget

Sou formada em Economia e mestrando em Economia Empresarial e apaixonada por assuntos relacionados ao Empreendedorismo Digital e Finanças Pessoais. Autora dos Blogs: Experts Digitais e Guarde Dinheiro.

Website: http://expertsdigitais.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *